Descricão fonético-fonológica dos sinais da Língua de Sinais Brasileira (LIBRAS)

Usuario-VacioAndré Nogueira Xavier,

São Paulo, 2006.

Sección: Tesis, tesis de maestría.

 

Resumo

Este trabalho objetivou dar um primeiro passo em direção a uma descrição das unidades do nível fonético-fonológico da língua de sinais brasileira (libras). Para isso, ele se baseou no modelo de análise sublexical proposto por Liddell (1984) e desenvolvido por Liddell & Johnson (2000 [1989]), segundo o qual, os sinais das línguas sinalizadas, semelhantemente às palavras das línguas faladas, são consituídos por segmentos. Além de oferecer uma análise segmental dos sinais, capaz de capturar os contrastes seqüenciais também possíveis nessas línguas, esse modelo apresenta uma descrição bastante detalhada dos traços que caracterizam cada um de seus segmentos. Por conta disso, neste trabalho, foi possível não apenas levantar alguns traços articulatórios que têm valor distintivo na fonologia da libras, mas também esboçar uma análise segmental para alguns de seus itens lexicais.

Palavras-chave: Fonologia, Libras, Língua de sinais, Segmento

 

Description of the phonetic-phonological units of Brazilian Sign Language (LIBRAS)

Abstract

This research aimed at doing a first description of the phonetic-phonological units of Brazilian Sign Language (libras). To do so, I assumed Liddell & Johnson (2000 [1989])’s proposal, according to which signed languages’ lexical items are structured by segments, in the same way as spoken languages’ words. This model not only offers a segmental analysis for the signs, but also makes possible a detailed description of their articulatory features. For that reason, in this research, it was possible to identify some libras’s features used to distinguish signs, as well as outline a segmental analysis to some of its lexical items.

Key-words: Libras, Phonology, Segment, Signed language

 

Descargar tesis (PDF- 2,4 MB)

Tesis de maestría en lingüística presentada ante la Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas de la Universidad de São Paulo, Brasil.

 

Sé el primero en comentar

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *