Pensando a integração social dos sujeitos surdos: Uma análise sobre a escolha da modalidade lingüística – língua de sinais ou língua oral – pela familia

Por Paula Veras Pfeifer,

Santa Maria, 2003.

Sección: Tesis, tesis de pregrado.

RESUMO:
O presente trabalho tem como finalidade levantar os fatores condicionantes na escolha da modalidade lingüística pela família, visando a integração social do sujeito surdo.
Desenvolveu-se através de dois momentos. No primeiro, foi realizada uma revisão bibliográfica, com vistas a uma análise crítica quanto às posições teóricas convergentes e dissonantes entre os autores a respeito dos dois modelos de concepção da surdez – o modelo clínico-patológico e o modelo sócio-antropológico- e a respeito da língua oral e da língua de sinais, o que está contemplado nos capítulos 1 e 2.

No capítulo 3, foram tecidas considerações sobre a integração social dos sujeitos surdos, interações familiares e os fatores condicionantes na escolha da modalidade lingüística pela família.

Para maior enriquecimento do trabalho, realizou-se uma pesquisa, com o objetivo de coletar relatos de sujeitos surdos adultos – oralizados, sinalizados e bilíngües – através de e- groups. Embasada na sustentação teórica dos autores e nos resultados da pesquisa através dos e-groups a autora concluiu e comprova sua hipótese de trabalho: o bilingüísmo é a forma mais adequada para a integração social dos sujeitos surdos.

Leer tesis. Descargar PDF (223 KB)

Trabalho de Conclusão do Curso de Ciências Sociais, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, RS), como requisito parcial para a obtenção do grau de Bacharel em Ciências Sociais, 2003.

Sé el primero en comentar

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.